Facebook

CUT RO > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > GREVE NACIONAL CONTRA A PEC 055 TERÁ MANIFESTAÇÕES EM PORTO VELHO, JI-PARANÁ E VILHENA

Greve nacional contra a PEC 055 terá manifestações em Porto Velho, Ji-Paraná e Vilhena

10/11/2016

Uma grande mobilização está sendo feita em Rondônia por sindicatos, associações e centrais sindicais, visando à máxima adesão à greve nacional contra a PEC 055 nesta sexta-feira, dia 11 de novembro.

Escrito por: Assessoria

Uma grande mobilização está sendo feita em Rondônia por sindicatos, associações e centrais sindicais, visando à máxima adesão à greve nacional contra a PEC 055 nesta sexta-feira, dia 11 de novembro.

Pelo menos três grandes manifestações estão previstas para acontecer em Rondônia simultaneamente às 9 horas da manhã.

Em Porto Velho a concentração será às 9 horas da manhã desta sexta-feira na Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, reunindo servidores públicos de diversas categorias e trabalhadores da iniciativa privada da Capital, com a participação de caravanas de Guajará-Mirim, Nova Mamoré, Itapuã do Oeste, Ariquemes.

Em Ji-Paraná às 9 horas da manhã será realizada no Sintero (Regional Rio Machado) uma plenária aberta para discutir o conteúdo da PEC 055, e às 15 horas será realizada uma manifestação da Praça Jardim dos Migrantes, com a participação de trabalhadores em Ji-Paraná com caravanas de Jaru, Ouro Preto do Oeste, Presidente Médici e Cacoal.

Em Vilhena a concentração será às 9 horas da manhã na Praça Nossa Senhora Aparecida, com a participação de servidores de toda a região.

A finalidade das manifestações é denunciar os deputados federais que votaram pela aprovação da PEC 241, ou seja, contra os trabalhadores e a sociedade, bem como sensibilizar os senadores a votarem contra a aprovação da PEC 055, que, entre outros prejuízos, prevê o congelamento de salários, limitações aos planos de carreira, redução de verbas para a educação, saúde, segurança, programas sociais, bem como promove o desmonte dos serviços públicos.

O presidente do Sintero, Manoel Rodrigues da Silva, disse concordar que o governo precisa reduzir gastos, mas não deve transferir essa responsabilidade para as classes menos favorecidas. “Nós, trabalhadores, e a sociedade que depende dos serviços públicos, não deve pagar essa conta. O governo quer austeridade só para a classe trabalhadora, mas não fala em reduzir as mordomias, as verbas de gabinete, as vantagens e privilégios dos políticos. Isso não é justo”, disse.

Segundo os sindicalistas, cada deputado federal e cada senador será chamado à responsabilidade por causar tantos prejuízos aos servidores e à sociedade. “Vamos mostrar quem está ao lado e quem está contra os servidores e a classe trabalhadora no Congresso Nacional”, finalizou o presidente do Sintero.

Participam da mobilização o Sintero, Sindsef, Sinjur, Sinsepol, Sindsaúde, Singeperon, Sintraer, Sinder, Sintec, Adunir, Sindsid, Sindur, CUT, CSB, entre outros.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE RONDÔNIA
RUA BRASÍLIA, 2920 | SÃO CRISTOVÃO | CEP 76804-070 | PORTO VELHO | RO
Tel.: (69) 3212-1167 / 1182 | Fax: (69) 3212.1182 | www.cutro.org.br | CUT.RO@IG.COM.BR